O Grupo


Emanoel Rocha
Iniciou as atividades teatrais em 1996 no grupo Abre a Boca em Cena. Participou de vários trabalhos junto a outros grupos (Cia. É..., Cia. Caiçara), dirigiu e atuou em leituras dramáticas pelo SESC e UFC, formando em 2001 o Grupo Ambulantes. Participou também do Projeto Oficina-montagem do espetáculo Esperando Godot, em 2004, pela ECCOA. Em 2006, estreou como diretor no espetáculo O Marinheiro, de Fernando Pessoa, e em 2009 dirigiu o espetáculo Quarto Escuro, inspirado no romance "Ciranda de Pedra" de Lygia Fagundes Telles.

Thyago Teixeira
Professor de Língua Portuguesa e suas Literaturas, ator e diretor teatral, especialista em arte-educação com pesquisas na áreas da dramaturgia e adaptação literária.







Alexandre Fontenele
Graduado em Eletromecânica pelo Instituto Centro de Ensino Tecnológico (agora IFCE) e estudante de Música pela Universidade Federal do Ceará, participou da Estação Teatral Funarte 2007 e do Curso de Direção, ministrado por Chico Expedito, realizado em 2010. Atuou no Projeto Dramaturgia Leituras em Cena, realizado pelo SESC, com a leitura dramática do texto Sarapalha sarafogo, adaptação do conto “Sarapalha” de Guimarães Rosa.

Jander Alcântara
Estudante de Letras pela Universidade Estadual Vale do Acaraú e pesquisador de linguagens audiovisuais, estudos literários e artes cênicas. Atuou na interpretação e concepção do espetáculo Irremediável, sob a direção de Cecília Raiffer, contemplado com o Prêmio Myriam Muniz pela Funarte em 2007.


Márcio Tibúrcio
Estudante de Ciências Sociais pela Universidade Estadual Vale do Acaraú, iniciou suas atividades teatrais em Santana do Acaraú pela Cia. Boneco de Pano, da qual foi membro fundador. Pela Cia do Batente realizou as leituras dramáticas Psicose 4.48, de Sara Kane, Um Grito Parado no Ar, de Gianfrancesco Guarnieri e os espetáculos Entre Costuras e Sonhos e O Rei dos Pés Inchados.

Manoel Messias
Estudante de Música pela Universidade Federal do Ceará, ator, músico. Participou da Estação Teatral Funarte 2007 e do Curso de Direção, ministrado por Chico Expedito, realizado em 2010. Atuou no Projeto Dramaturgia Leituras em Cena, realizado pelo SESC, com leituras dramáticas dos textos De braços cruzados, de Emanuel Nogueira, Noite serena de lua cheia, de Orlângelo Leal, e Sarapalha sarafogo, adaptação do conto “Sarapalha” de Guimarães Rosa.


Marylene Duarte
Iniciou no Teatro com o Projeto Teatro Oficina, realizado de 1992 a 1994, sob a direção de Rogênio Martins. Em 1995 foi indicada ao Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante no I Festival de Teatro do Projeto ABC, ganhando o 1º lugar com o texto Enquanto nós latimos a caravana passa, de Arthur Guedes, com direção de Sérgio Siebra. Dois anos depois, ganhou o 2º lugar na segunda edição do mesmo festival com o espetáculo O rapto das cebolinhas, direção de Alberto Lima. Atuou na montagem da Paixão de Cristo pelo Projeto ABC em 1997, 1999, 2000, 2001 e 2002. Teve participação especial no espetáculo A saga do entra e sai no reino dos sobrados, texto de Denis Melo apresentado no Teatro São João (Sobral-CE) na entrega da Placa Cultural Domingos Olímpio, em 1996. Está na Cia do Batente desde a sua fundação como Grupo de Pesquisa em Teatro Infantil (GPTI) em 1999. Em 2009 atuou no espetáculo Quarto escuro, inspirado no romance “Ciranda de Pedra”, com direção de Emanoel Rocha.
Designed By Seo Blogger Templates