A Companhia


A Associação de Pesquisa e Atividades Teatrais Cia do Batente é uma instituição sem fins lucrativos que tem como missão produzir uma arte voltada para os movimentos sociais através do teatro, da dança, da literatura e da música como promoção do indivíduo enquanto sujeito de direito, de desejo e de conhecimento de sua própria história.

A Cia do Batente iniciou suas atividades em 1999 como Grupo de Pesquisa em Teatro Infantil (GPTI) a partir de um curso de Teatro ministrado por Siomar Ziegler, que motivou atores a desenvolverem atividades artístico-pedagógicas nas escolas de Sobral, junto com a montagem de espetáculos infantis, preocupados com a formação de platéia. Mas somente em 2003 foi formalizada como Associação, quando seus integrantes participaram do Curso de Especialização em Arte-Educação da Universidade Estadual Vale do Acaraú, também sob coordenação de Siomar Ziegler, então presidente da Associação, que contou com a participação de nomes reconhecidos nacionalmente como Ana Mae Barbosa, Ingrid Koudela, Maria Lucia Pupo, entre outros. Desde então, suas atividades se expandiram em parcerias com o Poder Público Municipal e o Terceiro Setor, participando do processo de construção da Agenda 21 de Sobral com a montagem da esquete teatral O Auto da Agenda 21 de Sobral, apresentada nas escolas, nos bairros e distritos.

O grupo realizou atividades de produção de eventos, espetáculos e shows, dentre os quais: a montagem do espetáculo infantil Romã, Romã... Quem trouxer uma poesia!, em 2004, estando em cartaz por dois anos; montagem do espetáculo infantil O Vendedor de Histórias, em 2007; IV Encontro do CONTE - Conexão Nordestina de Teatro, um movimento de cooperação sem fins lucrativos entre os profissionais das artes cênicas do qual a Associação faz parte, reunindo 28 grupos de Teatro do Nordeste em Sobral; criação, realização e organização do projeto O Teatro Vai à Escola, a Escola Vai ao Teatro, em parceria com a Secretaria da Cultura e Secretaria da Educação de Sobral, com recurso da Votorantim, por meio da Lei Rouanet.

Recebeu em 2006 o Prêmio Myriam Muniz, conferido pela FUNARTE para a montagem do espetáculo Irremediável. Em 2009, foi agraciado pelo VI Edital das Artes da Secretaria de Cultura do Ceará, categoria Manutenção de Grupos, que permitiu, a partir desta data, o aluguel da sede própria e desenvolvimento de várias ações bem como a inauguração do Espaço Cultural Batente das Artes, um espaço de experimentação teatral e artística.
Designed By Seo Blogger Templates